Para ler já:

Meu miniconto “Dos ângulos” foi publicado no Overmundo. Para ler, basta clicar no título do miniconto.

Lembrando que quem tiver cadastro no site pode comentar e votar no miniconto no próprio Overmundo. Caso não tenha cadastro, você pode deixar seu comentário por aqui, se assim desejar.

Para ler depois:

O livro que estou escrevendo. Por enquanto, não posso divulgar o título. O motivo é simples: é provável que eu mude o título até o final da escritura. Então, prefiro não dar o alarme falso do nome da obra antes de decidir qual será, em definitivo, esse nome.

Eu consegui dar conta da maior parte das anotações que deixei em aberto na semana passada. Faltam poucas agora. As anotações me ajudaram muito a dar sentido às relações entre as personagens ou, ao menos, a esboçar estes sentidos. Mas, não posso dizer que fui totalmente fiel à tudo que me propus seguir a partir do que deixei anotado. Conforme o texto vai caminhando, nem tudo se escreve como se supõe na mente. Alguns detalhes devem ser alterados em prol do andamento da história. Normal.

Praia da Barra (RJ), hoje

Praia da Barra (RJ), hoje

O que posso dizer, por hoje, é que o livro tem uma presença marítima. Para mim, a presença está se justificando na própria forma da narrativa e nos lampejos de vida da protagonista. Espero que isso seja passível de percepção pelos (futuros) leitores. É um exercício que tenho feito com o modo de narrar.

Fora isso (e secundário no interesse da obra em si – creio), um dia ainda conto o peso da importância pessoal de estar escrevendo essa história. Não porque reflita a minha vida (se alguém tentar imaginar algo parecido, ou “me ler” em alguma das personagens, por favor, não o faça); mas porque entrega uma possibilidade de, no mínimo, uns seis meses de dias restaurados.

Por enquanto, fiquem com o miniconto “Dos ângulos“. E boa leitura!